segunda-feira, 23 de outubro de 2017

OUTUBRO, MÊS DAS MISSÕES


Este mês denominado “das missões”, a Igreja celebra em todo o mundo sua atividade missionária. De forma muito carinhosa ela convida todos os seus membros para participar com orações e gestos concretos de amor e de solidariedade. O Mês das Missões quer nos lembrar de que somos batizados e, por isso devemos nos integrar de forma total a missão da igreja, que nos convida a anunciar o Evangelho a todos que o Senhor colocar na nossa vida. A igreja convida todos os cristãos a levar a mensagem da salvação a todas as pessoas, seguindo o que ordenou Jesus, “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda a criatura”.
            Os cristãos devem enfatizar a dimensão missionária da Igreja, sobretudo neste mês missionário, em que ela visa suscitar novas vocações missionárias, para continuar seu trabalho com os milhões de seguidores de Jesus em todo o mundo. Os cristãos são convidados a cultivar o espírito missionário; porém, a missão exige antes de tudo, a ação do Espírito Santo. Como dizia São João Paulo II: “O Espírito Santo é o protagonista de toda missão da Igreja.
Queremos lembrar que dia 12 a Igreja celebra em nosso país a solenidade festiva dos 300 anos da imagem de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil. Pedimos a Nossa Senhora que nos ajude a sermos missionários fiéis e comprometidos com o reino de Deus.
                                                                                                                       Dogival 

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

“Deus ofereceu ao Brasil a sua própria Mãe”


Foi em outubro de 1717 que uma imagem simples e quebrada de Nossa Senhora da Imaculada Conceição – logo depois chamada pelos fiéis de Aparecida por ter sido encontrada no rio - transformou a fé de um povo até receber o título de Padroeira do Brasil.
Tudo começou quando os pescadores João Alves, Felipe Pedroso e Domingos Garcia foram encarregados de conseguir peixe para a Vila de Santo Antônio de Guaratinguetá. Após várias tentativas de pesca, os três pescadores tiraram das águas escuras do Rio Paraíba uma imagem de Nossa Senhora que veio nas redes em dois pedaços: primeiro o corpo e em seguida, rio abaixo, a cabeça. A partir daí puderam vivenciar a ação milagrosa da Mãe de Deus. Os pescadores que antes não tinham conseguido pescar nada, encheram as suas redes com uma quantidade abundante de peixes a exemplo do evangelho de Lc 5, 4-7.
Por isso, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, instituiu o Ano Nacional Mariano, para celebrar, fazer memória e agradecer o jubileu de 300 anos de bênçãos e de graças que o Senhor tem derramado sobre todo o povo brasileiro pela intercessão da Virgem Maria, mãe de Jesus e nossa. Tão grandiosa é esta devoção que o próprio Papa Francisco ao confirmar o Ano jubilar Mariano nos diz: “Na imagem de Nossa Senhora Aparecida há algo de perene para se aprender.
Deus ofereceu ao Brasil a sua própria Mãe”!
Ela que é a estrela da evangelização, ajude-nos neste mês das missões, a sermos Igreja sempre missionária, para irmos até os mais excluídos de nossa nação anunciar a Boa Nova da salvação, a justiça e a paz do Reino dos Céus.



                                                                                                              Eloi Júnior
Comunidade Doce Mãe de Deus
"Somos Um"




segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Lagoa de Dentro sediou o 23º Grito do Excluídos/as da Diocese de Guarabira


        
         No último sábado (16) a Paróquia de São Sebastião de Lagoa de Dentro foi sede do Grito dos Excluídos/as. O movimento que há mais de 20 anos acontece em todas as Dioceses do Brasil, iniciou-se por volta das 13h30, no calçadão da Lagoa Francisco Soares, com músicas, ciranda e apresentações das várias comunidades advindas de outros municípios.
         Estiveram também no evento, diversos movimentos, grupos, pastorais e serviços, entre eles, a Comissão Pastoral da Terra (CPT), Comunidade Talita, Pastoral da Criança, PJMP, EJC, RCC e o Sindicato dos Trabalhadores (Lagoa de Dentro), além das cidades (paróquias): Tacima, Duas Estradas, Serra da Raiz, Mulungu, Alagoinha, Guarabira e Araçagi. O grito teve a participação do Padre João Bosco (Coordenador Diocesano de Pastoral), o Padre Marinaldo (Assistente Eclesial das Pastorais Sociais), do Padre Romildo da cidade Casserengue, como também do Padre José André pároco da paróquia sede do evento.
        Com cartazes, faixas e música, os presentes caminharam até a Igreja Matriz, onde foi celebrada a Santa Missa, presidida pelo Pe. Bosco e concelebrada pelos padres: André (pároco local) e Romildo (Casserengue)..

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Paróquia realizou Fórum de Sensibilização em prol do Grito dos Excluídos


A Paróquia de São Sebastião de Lagoa de Dentro realizou na noite dessa quinta-feira, 14 de setembro, o Fórum de Sensibilização em prol do Grito dos Excluídos(as). O Grito dos Excluídos(as) acontece todos os anos em todo país. É uma ação das pastorais sociais que lutam pelos direitos dos(as) excluídos(as) que vivem à margem da sociedade. Na Diocese de Guarabira, esta é a 23ª edição do Grito que este ano acontece na Paróquia de São Sebastião em Lagoa de Dentro.
Como parte da programação a Paróquia em comunhão com a Diocese de Guarabira realizou um Fórum de Sensibilização em preparação ao dia do Grito dos(as) Excluídos(as). Na ocasião foram expostos dois temas: Meio Ambiente e Água com o secretário municipal de agricultura professor Sérgio Alves e a Reforma da Previdência com o advogado professor Fabiano Amorim.
Com o tema: Vida em primeiro lugar! E o lema “Por direito e democracia, a luta é todo dia!”, o pároco da paroquia anfitriã, Padre José André abriu o evento falando da importância do Fórum e do Grito como um espaço de discussão e de alerta para as autoridades, a Igreja e a sociedade em geral darem mais atenção para os problemas sociais.
Para Padre André neste momento a sociedade dar dois gritos: um por segurança, haja vista os diversos casos de insegurança que o município enfrenta, como o assassinato de um jovem acontecido esta semana na cidade e diversos outros casos de furtos, roubos, assaltos e arrombamentos. E o segundo grito é sobre a água. Para o Padre, a população lagoadentrense precisa de água! E esta água deve ser de qualidade.
O Setor Diocesano de Pastoral Social também esteve presente com o Padre Marinaldo Silva, a irmã Irecine, Uzenilda, irmã Tereza e o senhor José Brilhante. Para o padre Marinaldo a Reforma Política quem faz é o eleitor. É cada um de nós! Ele ainda falou da importância do Fórum para a sociedade se sensibilizar dos problemas que a comunidade enfrenta.
Por sua vez, a irmã Irenice referiu-se ao Grito dos(as) Excluídos(as), dizendo que: “vida em primeiro lugar é o grito que devemos dar todos os dias. Vida desde o ventre. Crianças, adolescentes, juventude, família.” Não podemos nos calar. E parafraseando Beth Carvalho, a irmã citou: “Este é o nosso país. Esta é a nossa bandeira”, convidando todos(as) a não desistirem do Brasil. Não desistirem da luta!
Depois da fala das autoridades da Mesa, o professor Sérgio Alves fez a exposição do tema ‘Escassez de Água no Semiárido Nordestino’. Sérgio explanou sobre as principais realidades da Região Nordeste conferindo estatísticas da seca no Brasil, mais especificamente no Nordeste e a falta de água que assola o município de Lagoa de Dentro e a região do Brejo desde 2012 quando o pais enfrenta uma das maiores secas dos últimos tempos. A seca verde que não se sabe quando será suprida. Uma vez que a população ainda não despertou que não podemos erradicar a seca, mas temos aprender a conviver com este fenômeno natural típico dessa região do planeta.
Em seguida o advogado, professor Fabiano Amorim conferiu uma fala a respeito da Reforma da Previdência. Este relatou as principais alterações da Lei da Aposentadoria, através da PEC 287/2016. Fabiano apresentou as mudanças que vão mexer com a vida dos(as) trabalhadores(as) brasileiros(as), que passarão a trabalhar e contribuir mais com a previdência para poder gozar de uma aposentadoria quando já não tiverem mais condições físicas nem psicológicas para labutar. Uma vez que a idade mínima exigida pelo governo para o(a) trabalhador(a) se aposentar ultrapassará os 65 (sessenta e cinco) anos.
Após as explanações dos professores expositores, foi aberto espaço para a plateia interagir com o Fórum tirando suas dúvidas e levantando questionamentos a respeito dos assuntos tratados. Uma reinvindicação da plateia foi sobre a situação da Lagoa que dar nome ao município e é o principal cartão postal da cidade. O projeto de urbanização e as áreas da Lagoa que fazem parte dos quintais das residências foram os questionamentos levantados pela plateia.
Em seguida a irmã Irenice se colocou a respeito do evento dizendo que para o Grito deve ser eleito um propósito e como a questão da Lagoa foi mais discutida, esta seria, então a principal ação para o Grito dos(as) Excluídos que acontece no sábado, 16 de setembro com concentração às margens da Lagoa Francisco Soares, local onde haverá apresentações culturais e a equipe responsável pelo 23º Grito dos(as) Excluídos(as) levantarão os principais anseios da sociedade que se encontra excluída das políticas públicas e que a Igreja não pode desampará-la. Assim esse é o momento, de numa só voz, os cristãos darem um “grito” de libertação das mordaças que calam a voz das classes menos favorecidas em todos os extremos do país e que em comunhão, a Paróquia de São Sebastião e a Diocese de Guarabira se unem em forças para vivenciar o evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo na luta pelos mais humildes.

No final do Fórum foi feita a leitura da Carta da CNBB ao Grito dos Excluídos(as) 2017, um documento base para a realização da ação.

Aldaberon Vieira
Pascom








terça-feira, 12 de setembro de 2017

Formação Litúrgica – As Partes da Missa

Liturgia Eucarística

Ritos de Encerramento

Aos ritos de encerramento pertencem:
a) breves comunicações, se forem necessárias;
b) saudação e bênção do sacerdote, que em certos dias e ocasiões é enriquecida e expressa pela oração sobre o povo, ou por outra fórmula mais solene;
c) despedida do povo pelo diácono ou pelo sacerdote, para que cada qual retorne às suas boas obras, louvando e bendizendo a Deus;
d) o beijo ao altar pelo sacerdote e o diácono e, em seguida, a inclinação profunda ao altar pelo sacerdote, o diácono e os outros ministros.
Após alguns meses aprendendo mais sobre “As Partes da Missa”, concluímos, então esta parte de formação e entraremos numa outra etapa onde conheceremos um pouco sobre as “Funções e os Ministérios” de cada pessoa que serve no altar do Senhor.

Funções e Ministérios na Missa

A Celebração eucarística constitui uma ação de Cristo e da Igreja, isto é, o povo santo, unido e ordenado sob a direção do Bispo. Por isso, pertence a todo o Corpo da Igreja e o manifesta e afeta; mas atinge a cada um dos seus membros de modo diferente, conforme a diversidade de ordens, ofícios e da participação atual. Desta forma, o povo cristão, "geração escolhida, sacerdócio real, gente santa, povo de conquista", manifesta sua organização coerente e hierárquica. Todos, portanto, quer ministros ordenados, quer fiéis leigos, exercendo suas funções e ministérios, façam tudo e só aquilo que lhes compete.


Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos
 Roma – 2002



sábado, 9 de setembro de 2017

GRITO DOS EXCLUÍDOS (AS) 2017 : PROGRAMAÇÃO


TEMA : “VIDA EM PRIMEIRO LUGAR”
LEMA: “ POR DIREITOS E DEMOCRACIA A VIDA É TODO DIA”

O grito dos Excluídos(as) este ano, na Diocese de Guarabira será realizado na cidade de Lagoa de Dentro, Veja a programação:

      DIA 14/ 09 /  2017 (quinta-feira) às 19 hs
Fórum de Sensibilização em prol do Grito dos Excluídos(as)
Local: Espaço Vip (Salão de Festas de Lila e Assis) – Lagoa de Dentro PB
Dia 15 de setembro de 2017 (sexta-feira)
 7hs30min – Entrevista Coletiva (Seminário São José – Guarabira

       Dia 16/ 09/ 2017  - (sábado)  Evento Grito dos Excluídos (as)
  13hs30min – Concentração – Calçadão da Lagoa Francisco Soares
 16hs – Caminhada  para a Matriz de São Sebastião, encerrando com a Santa Missa.

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Catequese de inspiração: Pré catecumenato: o que é?

    É o momento do primeiro anúncio, onde é apresentada a pessoa de Jesus, em vista da conversão pessoal e familiar. Aí se dá a experiência com o amor de Deus e os primeiros contatos com a comunidade cristã.
           
Essa etapa é um tempo muito especial, onde o envolvimento dos pais ou responsáveis é fundamental.
         Eles são convidados para participar do primeiro encontro, no qual vivenciam a experiência da leitura orante da palavra de Deus, direcionado por um tema.
     Em seguida, os pais e as crianças, ou jovens participam de uma sequência de encontros, alternados dentro de um período semanal, durante quatro meses.
         Ao final  do pré catecumenato acontece a preparação para o rito de entrada oficial na catequese.  O Rito deve acontecer numa celebração dominical ou de acordo com a agenda do Padre da Paróquia, onde a comunidade se faz presente, assumindo também a responsabilidade  da catequese das crianças e jovens, que lhes foram apresentados.
Mazé Andrade – CDMD
Responsável pela pasta de formação da Catequese paroquial



segunda-feira, 4 de setembro de 2017

PROGRAMAÇÃO DA SEMANA DO DÍZIMO



02/09/2017 (Sábado) – Tarde de Oração - Formação sobre a Semana missionaria
Hora: 16:00 hrs
Local: Igreja Matriz

03/09/2017 (Domingo) – Missa de envio dos missionários
Hora: 19:00 hrs
Local: Matriz
Obs: levar vela e água.

04/09/2017 (Segunda-feira) –
Visitas durante o dia
19:00 horas: Missa na casa de Dona Daluz, sorteios de brindes após a missa.
Local: Rua 7 de Setembro

05/09/2017 (Terça-feira) – Visitas durante o dia
19:00 horas: Missa, após a missa sorteios de brindes Local: Bairro Novo.

06/09/2017 (Quarta-feira) – Visitas durante o dia.

07/09/2017 (Quinta-feira) – visitas durante o dia
7:00 horas: Missa na Matriz
Obs: Adoração dos dizimistas as 19:00 horas na matriz

08/09/2017 (Sexta-feira) – Visitas durante o dia
19:00 horas: Celebração na casa de Laudiene, após a missa sorteios de brindes.
Local: Rua São Bernado

10/09/2017 (Domingo) – Missa de Encerramento da Semana Missionaria e Missa do DÍZIMO.
Hora: 19:00 hrs

Local: Igreja Matriz.

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Mês da Bíblia


A Bíblia – Palavra de Deus - é a fonte de comunicação entre Deus que nela se revela e a pessoa que acolhe e responde a essa revelação. A Bíblia nos convida, sobretudo, neste mês a ouvir a voz do Senhor que nos chama a anunciar a Jesus e sua Palavra. A Bíblia conta a história de um povo, o povo de Deus que recebe o dom de compreender seu projeto de amor. Mais do que uma história, a bíblia é portadora de uma mensagem muito especial, é o próprio Deus falando conosco. Precisamos viver intensamente a Palavra de Deus, pedir ao Espírito Santo que nos ensine a amar e melhor compreender esta Palavra, para que através dela sejamos transformados e restaurados para uma vida nova em Cristo. Setembro é tempo especial de reflexão sobre a importância da Palavra de Deus, precisamos compreender o que Deus nos fala. A Igreja celebra neste mês de setembro a Palavra de Deus dirigida a todos nós. É preciso acolher, viver e anunciar esta Palavra que é viva e eficaz. Somos chamados por Deus a seguirmos a Cristo, o Senhor da vida e da história. Devemos aproveitar esse tempo especial para responder ao chamado de Deus, com fé amor e perseverança.
                                                                                                                         
                                                                                                                               Dogival Florêncio

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Semana da família


      Agosto, mês das vocações foi um mês intenso. Com uma programação que celebrou as vocações sacerdotais, as vocações matrimoniais - direcionada às famílias, Dia do(a) Catequista e a vocação à vida consagrada. O ponto mais alto foi a programação de encerramento da semana da família que encerrou com um encontro da área pastoral de Pirpirituba composta pelas comunidades de Pirpirituba, Belém, Caiçara, Logradouro, Sertãozinho, Duas Estradas, Serra da Raiz e Lagoa de Dentro. O encontro aconteceu em Lagoa de Dentro na manhã do dia 20 de agosto, no ginásio de esportes. Durante a manhã as paróquias se reuniram para celebrar a data com palestras, pregações, apresentações culturais encerrando com a missa celebrada pelo Padre André Anselmo, pároco de Lagoa de Dentro e Padre Jardiel, da Paróquia da Sagrada Família de Belém. Foi uma manhã de bênçãos para a todas famílias.



quarta-feira, 23 de agosto de 2017

PROGRAMAÇÃO DA SEMANA DA CATEQUESE






Ø  Dia 20/08/2017 (Domingo)

·        Abertura: Missa às 19:00 horas  na Igreja Matriz de São Sebastião.


Ø  Dia 21/08/2017 (Segunda-feira)

·        Visitas às escolas
·        Cinema para as Crianças às 19:00 horas na  Igreja Matriz de São Sebastião.


Ø  Dia 22/08/2017 (Terça-feira)

·        Terço com as crianças às 18:00 horas na Igreja Matriz de São Sebastião.

Ø  Dia 23/08/2017 (Quarta-feira)

·        Grupo de Oração Sagrada Família para os jovens às 19:00 horas na Igreja Matriz de São Sebastião.

Ø  Dia 24/08/2017 (Quinta-feira)

·        Adoração para as crianças às 17:00 horas na Igreja Matriz de São Sebastião.


·        Adoração para os jovens às 19:00 horas na Igreja Matriz de São Sebastião.


Ø  Dia 25/08/2017 (Sexta-feira)

·        Caminhada da Catequese
Saída às 19:00 horas da Lagoa até a Igreja Matriz de São Sebastião.


Ø  Dia 26/08/2017 (Sábado)

·        Piquenique para as crianças às 08:00 horas
Saída: Igreja Matriz de São Sebastião.

·        Palestra para os jovens às 19:00 horas na Igreja Matriz de São Sebastião.
Tema: “Catequese animada pela palavra e assumida pela família.”


Ø  Dia 27/08/2017 (Domingo)

·        Encontro Diocesano da Catequese
Local: Pirpirituba – PB
Horário: 8:00 h


sábado, 19 de agosto de 2017

Formação Litúrgica

 As Partes da Missa


Liturgia Eucarística
Comunhão
O sacerdote prepara-se por uma oração em silêncio para receber frutuosamente o Corpo e Sangue de Cristo. Os fiéis fazem o mesmo, rezando em silêncio.
A seguir, o sacerdote mostra aos fiéis o pão eucarístico sobre a patena ou sobre o cálice e convida-os ao banquete de Cristo; e, unindo-se aos fiéis, faz um ato de humildade, usando as palavras prescritas do Evangelho.
É muito recomendável que os fiéis, como também o próprio sacerdote deve fazer, recebam o Corpo do Senhor em hóstias consagradas na mesma Missa e participem do cálice nos casos previstos (cf. n. 283), para que, também através dos sinais, a Comunhão se manifeste mais claramente como participação no sacrifício celebrado atualmente.
Enquanto o sacerdote recebe o Sacramento, entoa-se o canto da comunhão que exprime, pela unidade das vozes, a união espiritual dos comungantes, demonstra a alegria dos corações e realça mais a índole "comunitária" da procissão para receber a Eucaristia. O canto prolonga-se enquanto se ministra a Comunhão aos fiéis. Havendo, porém, um hino após a Comunhão, encerre-se em tempo o canto da Comunhão.
Haja o cuidado para que também os cantores possam comungar com facilidade.
Para o canto da comunhão pode-se tomar a antífona do Gradual romano, com ou sem o salmo, a antífona com o salmo do Gradual Simples ou outro canto adequado, aprovado pela Conferência dos Bispos. O canto é executado só pelo grupo dos cantores ou pelo grupo dos cantores ou cantor com o povo.
Não havendo canto, a antífona proposta no Missal pode ser recitada pelos fiéis, por alguns dentre eles ou pelo leitor, ou então pelo próprio sacerdote, depois de ter comungado, antes de distribuir a Comunhão aos fiéis.
Terminada a distribuição da Comunhão, ser for oportuno, o sacerdote e os fiéis oram por algum tempo em silêncio. Se desejar, toda a assembleia pode entoar ainda um salmo ou outro canto de louvor ou hino.
Para completar a oração do povo de Deus e encerrar todo o rito da Comunhão, o sacerdote profere a oração depois da Comunhão, em que implora os frutos do mistério celebrado.
Na Missa se diz uma só oração depois da Comunhão, que termina com a conclusão mais breve, ou seja:
- Se for dirigida ao Pai: Por Cristo, nosso Senhor;
- Se for dirigida ao Pai, mas no fim se fizer menção do Filho: Que vive e reina para sempre;
- Se for dirigida ao Filho: Que viveis e reinais para sempre.
O povo pela aclamação Amém faz sua a oração.

Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos
 Roma – 2002



terça-feira, 15 de agosto de 2017

Catequese de inspiração catecumenal



Ainda sob o pastoreio de Dom Lucena, a nossa Diocese de Guarabira adotou o para a catequese de crianças e jovens, uma nova metodologia, inspirada no estilo catecumenal.
·      Este método é composto de quatro etapas:
·      1ª Pre catecumenato – Tempo do primeiro anúncio da pessoa de Jesus, em vista da conversão pessoal cristã, onde se envolve os pais para assumir a catequese de seu filho (a).
·      2ª Catecumenato – Este tempo marcado pela celebração de entrada na catequese, o grupo de catequese é apresentado à comunidade, junto com seus pais e padrinhos que também se responsabilizam com o processo de catequese da criança e do jovem.  É a etapa mais longa do processo.  O catecúmeno vai criando intimidade com a Palavra de Deus, e recebe formação catequética, sendo introduzido nos ritos litúrgicos da Igreja.
·      3ª Purificação/Iluminação acontece preferencialmente no segundo período da quaresma, cujo objetivo é proporcionar a preparação próxima para os Sacramentos, por meio do aprofundamento das práticas quaresmais junto à comunidade.
·      4º tempo: mistagogia – acontece durante o tempo pascal, a fim de aprofundar os mistérios pascais, revestir-se do Cristo e partir para uma vida nova.

            A coordenação da catequese de nossa Paróquia acolheu o referido método, e, a partir de agora, todos os grupos de crianças e jovens catequisandos devem trilhar por este caminho de inspiração catecumenal.

Mazé Andrade- CDMD –
Responsável pela pasta de formação da Catequese Paroquial

sábado, 5 de agosto de 2017

LIVRE PARA AMAR


Toda pessoa humana traz dentro de si uma potência interior para o amor. Não obstante, por muitas vezes, o homem encontra-se como que aprisionado em si mesmo, incapaz de amar segundo o plano de Deus. Por isso, faz-se indispensável direcionar nosso olhar para o Filho de Deus, que passou por essa terra vivendo plenamente a liberdade humana, tendo como única finalidade, o amor do Pai.
Jesus, de fato, é o modelo de homem livre, pois tinha plena consciência de onde vinha, quem era e para onde ia – princípios de liberdade interior. É Nele, que cada cristão encontra sua liberdade, direcionando seus gestos e atos para o amor, restaurando a capacidade de nos relacionarmos livremente uns com os outros, tendo como fundamento o amor salvífico de Cristo.
O Apóstolo dos gentios inicia o quinto capitulo da sua carta aos Gálatas afirmando que ‘foi para a liberdade que Cristo nos libertou’ (Gl, 5, 1), tal afirmação revela que cada pessoa não apenas foi criada por Deus com o dom da liberdade infundida em si, mas uma vez que nos tornamos escravos do pecado, o próprio Jesus por sua cruz e ressurreição restabelece em nossa condição humana uma liberdade que ultrapassa prisões externas, libertado e purificando o coração humano para uma decisão firme de amar a Deus e ao próximo.
Assim, a exemplo do homem Nazaré, nosso Senhor e Salvador, possamos pedir ao Espírito Santo que nos conceda um autoconhecimento à luz da Palavra de Deus atingindo uma liberdade interior capaz de romper com os grilhões da escravidão do pecado, atingindo a maturidade de Cristo que escolhe livremente amar tudo e a todos segundo o coração do Pai.

Eloi Júnior
Comunidade Doce Mãe de Deus
"Somos Um"


                                                                                                     

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Vocações de agosto? ...


Não fostes vós que me escolhestes; fui eu que vos escolhi. (Jo 15,16)

O oitavo mês do ano no calendário civil é também dedicado pela Igreja para celebrar as vocações sacerdotal, diaconal, familiar, religiosa, leiga e catequista. É um mês voltado para a reflexão e a oração pelas vocações e os ministérios, como disse São João Paulo II, que todos os batizados “sejam fiéis como apóstolos leigos, como sacerdotes, como religiosos e religiosas, para o bem do povo de Deus e de toda a humanidade”.

Cada fiel é convidado(a) a viver sua vocação de cristão(ã) batizado(a) em comunhão com a Igreja de Cristo para anunciar o Evangelho do Senhor!

O Mês Vocacional foi instituído na 19ª Assembleia Geral da CNBB, em 1981. A cada domingo de agosto celebra-se, em comunhão com a Igreja: Primeiro domingo: Vocações Sacerdotais, segundo domingo: Vocação Familiar, terceiro domingo: Vocações Religiosas, quarto domingo: Vocações Leigas e quinto domingo: Vocação do(a) Catequista.

A Paróquia de São Sebastião preparou uma programação toda especial para celebrarmos nossa vocação de cristãos(ãs). Participem conosco!

            Por que ... Não! As vocações não são só de agosto, mas de todos os meses, de uma vida toda!

 

Equipe Anunciai
PASCOM-LD